segunda-feira, 7 de março de 2011

Entre o Mel e o Fel

Neste vazio de mim, vazia dos outros,
uma constante batalha tem lugar dentro de mim,
o caminho a percorrer é longo e sinuoso,
chego sem grande alento à bifurcação, onde não vejo para além,
a dúvida, a angustia, sei lá ... o coração ... não sei!
Sei o peito apertado de certezas,
sei o peito apertado de dúvidas,
sei o peito cheio de decisões,
sei o peito cheio de mudanças,
sei o peito apertado de inércia,
sei o peito apertado de impotência,
Cabeça louca de aparência normal,
olhar brando esconde o fogo que a consome,
sorriso leve mascara-me o grito, 
a mente profere as palavras que não digo,
mudas, inaudivéis mortas em mim.
Assim sou, feita de mel e de fel.
num duelo alucinante, sem opositor,
entre risos e choros sigo a passos lentos,
demorados pelo conhecimento da trincheira onde me escondo,
Afinal sou só eu dentro de mim,
Neste embalo de emoções caminho e abro caminho,
sem destino certo, sem certeza de chegar,
Pretensão tola, desejo legítimo? Não sei,
É-me absolutamente necessário este encontro com o espelho da vida,
e quando acontecer, quero ver nele refletida a pessoa que sempre quiz ser,
Eu,
Cheia de Mel com um toque de Fel.

Vieira MCM

8 comentários:

Valquiria Calado disse...

Olá querida amiga, como vai de carnaval?.

Deixo um convite a visitar-me, bjos.

No http://valvesta.blogspot.com

_________@@@@@@@@__________@@@@
________@@@________@@_____@@@@@@@
________@@___________@@__@@@______@@
________@@____________@@@__________@@
__________@@________________________@@
____@@@@@@______@@@@@___________@@
__@@@@@@@@@__@@@@@@@_________@@
__@@____________@@@@@@@@_______@@
_@@____________@@@@@@@@@_____@@
_@@____________@@@@@@@@___@@@
_@@@___________@@@@@@@______@@
__@@@@__________@@@@@________@@
____@@@@@@_______________________@@
_________@@________________________@@
_____ __@@___________@@__________@@
________@@@________@@@@@@@@@
__________@@@_____@@@_@@@@@
___________@@@@@@@
___________@@@@@_@
____________________@
____________________@
_____________________@
_____________________@
______________________@____@@@
_______________@@@@__@__@____@@
_______________@_______@@@____@@
_______________@@@@____@__@@
________________________@
_______________________@
Feliz dia da mulher.


`*•..,¸@@•*´¨`*,•@@¸.•*´¨`*•@@¸.•*´¨`*•.¸@@¸.•*´

Sonhadora disse...

Minha querida

Palavras saídas da alma...um texto dorido e como sei do que falas...palavras de mel e fel...noite e dia...amor e abandono.

Deixo um beijinho
Sonhadora

Luz disse...

Vieira MCM,
Quando vi este texto, não pude deixar de aqui vir apesar de estar numa pausa, abri hoje os meus blogs, mas ainda não escrevi nada de novo, em breve lá voltarei!
Nem sei o que dizer..., li de um só fôlego..., voltei a ler e a sensação permanece..., senti esse vazio de mim..., dos outros..., essa luta incessante entre o ser e o querer ser..., o que é e o que já foi..., verdadeiramente o que sempre quis ser e que no fundo é aquilo que é, mas está escondido dentro de si, não se liberta porque são tantas as lutas interiores como aqui estão tão bem descritas que não a deixam ser..., mas acredite que é!
E esse mel com um toque de fel faz parte..., no encontro connosco e com a vida acabamos por perceber que criamos, ou criam em nós um pouco de fel, apenas não devemos deixar que seja demasiado, deixemos antes que seja mel, ternura que habite o nosso ser.

Tenho que dizer que este desabafo está profundo e sei bem o que significa falar desta dualidade e senti-la na pele, na alma.

Beijinhos da Luz

Sempre disse...

Como senti este vazio, esta procura incessante de nós e dos outros, este doce mel e este amargo fel, que por vezes nos consome. Que no reflexo do espelho, te encontres a ti. Beijinhos com ;)

SiulM disse...

Gosto muito de ler todos os teus textos. Obrigado por partilhares o que escreves; de uma forma que não é diferente do que sentes.

AFRICA EM POESIA disse...

DEIXo o convite e A Esperança...



CONVITE

A Direcção da Casa de Angola tem a honra de convidar V.Exa. para a apresentação do livro
Caminhei&caminhando de Lili Laranjo, bem como a inauguração da exposição de pintura da mesma autora intitulado Angola no meu coração a realizar no dia

8 de Abril pelas 17h, que terá lugar no nosso auditório.

Na mesma data organizamos um jantar no nosso espaço gastronómico.

Para reservar queira por favor contactar os nossos serviços.
Com os nossos melhores cumprimentos

Miguel Sermão
Egidio Feijó
Departamento Cultural



Travessa da Fabrica das Sedas, nº7
1250-107 - Lisboa
Telef. 21 386 3496

( Este Convite é um pedido para ter os amigos e os amigos dos amigos.. o jantar será caldeirada de cabrito e a preço económico.)

OMOPrjct disse...

Aqui apareci, vindo de outros espaços, que vão preenchendo a nossa blogosfera, e aqui fiquei... a ler, e a beber algumas palavras que fizeram "click" cá dentro.

Gostei sinceramente, e regressarei para continuar a percorrer as tuas palavras...
Que continues a escrever, eu continuarei a aparecer.

Vasco

Luz disse...

Querida VieiraMC,
Desde já o meu obrigada pelas palavras que sempre deixa em qualquer um dos meus espaços e, a forma como compreende o que escrevo. Sinto que também sente, sei que sabe o que estou a dizer. Sabe, por vezes, na blogosfera encontramos pessoas com as quais não falamos para além da troca de comentários que nos dizem muito e com as quais nos identificamos e, quiçá gostaríamos até de conversar.
A blogosfera, o mundo da net tem um pouco de tudo, mas acredito que sabemos distinguir aqueles que estão com boas intenções, dos que estão com outro tipo de intenções, destes últimos, desvio-me, o meu caminho é outro e creio estar muito claro na minha partilha e quem me conhece sabe e, há quem me leia que me conhece. A si quero dizer o seguinte, se precisar estou aqui, não hesite, sou de paz. Não leve a mal estar a dizer isto, estou apenas a esticar-lhe a minha mão de coração.

Um grande beijinho de(a) Luz :)