terça-feira, 6 de abril de 2010

Um outro Olhar!

Quedo-me perante a paisagem
Não sei se pela beleza, se pelo mistério
Observo a dança indiferente das árvores
Ouço ao longe o murmurejar da folhagem.

De novo a brisa beija e envolve
no bater das asas de um pássaro
que ao trinar, o beijo lhe devolve.

Petalas movem-se airosas,
aveludadas e sensuais
acolhem a luz quente e doce
tornam as flores mais graciosas.

Emana o perfume da terra húmida
resplandecente mãe!
Acolhe em seu regaço a semente.
Que sabe por intuição, não ser de ninguém.

Reparo no manto negro,
sem qualquer ordem, avança impunente sobre ela,
sabe-o muito bem,
vestida de negro e luar, fica ainda mais bela.

Vieira MCM

5 comentários:

TaNuSkA disse...

O teu blog tem uma nova cara muito bonita! Gostei muito!

O texto, mais uma vez, fantástico :)

Beijinho
Amo-te

SiulM disse...

Muito bonito, muito sereno e profundo.

Está muito boa a nova imagem do blog, mais persoanalizada.

Parabéns pelo que tens feito desde o início!

Hugo de Macedo disse...

Genial, esta "dança" das palavras...

Parabéns pelo "lifting", está muito agradável :)

Abraço.

Luz disse...

Como gostei de ler este poema, este jogo de palavras em perfeita simbiose. Gosto da profundidade, desta pureza, desta sensibilidade e serenidade que emana em cada palavra que aqui podemos ler, direi que está em perfeita sintonia com este novo ambiente.

Muito bonito e sentido.

Abraço de Luz

Luz disse...

Um espaço como este também é merecedor de um mimo que tenho num dos meus espaços, no atomovida no post de dia 3 de Maio, é só ir buscar caso queira :)

Abraço da Luz